O Erasmus+ um programa da União Europeia, que abrange as áreas da Educação, Formação, Juventude e Desporto, que visa desenvolver a Europa do conhecimento, apoiar o crescimento inteligente e contribuir para a internacionalização e a excelência do ensino e formação.

Agência Nacional Erasmus

Ação Chave 1 - Mobilidade Individual para Fins de Aprendizagem

Acreditação Ensino Escolar 2021-2027 | 2020-1-PT01-KA120-SCH-094713

Primeira Fase

Data de início: 01/09/2021
Data de conclusão: 30/11/2022
Apoio Financeiro Erasmus: 55 886,00 €

Ações Financiadas

Job Shadowing;
Cursos Estruturados;
Mobilidade de Alunos para fins de Aprendizagem.

Objetivo Principal

Eliminar barreiras e sensibilizar os docentes para a inclusão de alunos com dificuldades de acesso ao currículo.

O nosso projeto pretende dotar os docentes com “ferramentas” importantes para a inclusão de alunos com backgrounds diferentes e que se deparam com barreiras que impedem o seu sucesso escolar. Incluímos nestes alunos, os alunos provenientes de outros países, com limitações no domínio da Língua e/ou com percursos e currículos académicos diferentes dos nossos, mas também os alunos com dificuldades de aprendizagem e com necessidades educativas. Assim, estão incluídos docentes com serviço letivo atribuído e com funções de coordenação para que façam a divulgação da experiência nos seus departamentos, envolvendo os outros docentes do grupo e iniciando formação/informação em “cascata”.
Os docentes participantes têm de ter espírito de equipa, vontade de aprender, proativos para empreender novas práticas, com dinâmicas inclusivas e domínio básico de inglês.

Competências a desenvolver com as Atividades Propostas

Pensar a diversidade como uma oportunidade e não como um problema, criando oportunidade de aprendizagem para todos, nomeadamente alunos com necessidades educativas especiais, minorias étnicas, culturais, linguísticas, sociais e outros;

Pensar em como ensinar em diferenciação pedagógica através de metodologias ativas e adaptadas às necessidades de cada aluno;

Pensar na implementação mais eficaz de processos de trabalho colaborativo, entre professores, de partilha reflexiva de metodologias e recursos educativos, como suporte às novas práticas de ensino;

Pensar num maior envolvimento dos encarregados de educação, não apenas como intervenientes em questões relacionadas com os seus educandos, mas, também, através de projetos escolares que envolvam a comunidade educativa.

Participantes na Primeira Fase (já selecionados na candidatura aprovada)

O Diretor do Agrupamento, essencial na mobilização de medidas e práticas a incluir no projeto educativo e na sensibilização dos docentes para práticas inclusivas;

Um docente do CFAE Centro-Oeste, como parceiro na divulgação das experiências e das práticas inclusivas, através de ações de formação para os outros agrupamentos de escolas da região;

Os psicólogos do Serviço de Psicologia e Orientação;

A coordenadora da Equipa Multidisciplinar de Apoio à Educação Inclusiva -EMAEI (responsável pela apresentação e dinamização do programa Erasmus);

Uma docente do Departamento Curricular de Línguas, do Ensino Secundário, com formação em Língua Inglesa (responsável pela apresentação e dinamização do programa Erasmus) ;

Uma docente do Departamento Curricular de Línguas dos 2.º e 3.º ciclos, com formação em Língua Inglesa (responsável pela apresentação e dinamização do programa Erasmus) ;

Um docente do 1.º ciclo, com turma atribuída, para aplicação e divulgação de práticas inclusivas;

A coordenadora de Projetos para a Cidadania e Desenvolvimento;

As coordenadoras das Bibliotecas do Agrupamento;

A coordenadora do Projeto de Educação para a Saúde e Educação Sexual (PESES);

O coordenador do Núcleo de Avaliação Interna.

Critérios para seleção dos Participantes nas próximas Fase

Docentes do quadro com serviço letivo e/ou funções de coordenação;

Equidade entre os ciclos e níveis de ensino (excetuando o ensino profissional);

Domínio básico do inglês;

Atividades realizadas com alunos no sentido de promover a inclusão;

Capacidade para dinamizar atividades e divulgar projetos inclusivos no Agrupamento;

Disponibilidade para se deslocar ao estrangeiro (por um período nunca inferior a 5 dias), com o compromisso de replicar o que aprender;

Boa capacidade de comunicação e de relacionamento interpessoal.

Resultados esperados

Com este projeto esperamos estabelecer um plano de mobilidades que permita aceder às boas práticas inclusivas de instituições educativas europeias e partilhar experiências; procuramos exemplos de como eliminar barreiras à aprendizagem e inclusão destes alunos. Assim, todas as experiências de mobilidade serão partilhadas internamente, em reuniões de departamentos e conselhos de docentes, propondo atividades que se enquadrem no trabalho regular dos professores. Com a divulgação em todos os ciclos de ensino, a experiência e conhecimentos adquiridos terão impacto, não apenas no docente em mobilidade, mas também em todo o grupo do seu departamento.
Esperamos dinamizar atividades para celebrar a cultura dos países dos alunos que integram o nosso Agrupamento, como por exemplo semanas culturais em que os alunos podem trazer a família ou amigos, partilhando tradições, costumes, gastronomia, música etc.

EMPOWERED BY DIVERSITY

PROJETO DE MOBILIDADE ESCOLAR DE ALUNOS

Introdução

A mobilidade escolar de alunos, num contexto internacional, é uma atividade que proporciona, por excelência, aprendizagens autênticas aos alunos. Além da vivência direta de uma cultura diferente, os alunos têm a oportunidade de participar num programa cultural, desportivo e social enriquecedor, desenvolvendo, também, o seu domínio de línguas estrangeiras, em especial, da língua inglesa, uma vez que necessitam comunicar com os professores, alunos e famílias do país de acolhimento.
Também são fomentadas competências de planeamento e organização e competências sociais, como a entreajuda, a empatia, a tolerância, a colaboração e a cooperação.

Atendendo a todo este leque de benefícios que este tipo de projeto proporciona aos alunos, sugere-se:
A integração deste projeto de intercâmbio no Plano Anual de Atividades;
A participação no mesmo seja considerada, para os alunos participantes, como um projeto integrado na Estratégia para a Cidadania e Desenvolvimento.

Professores responsáveis (em Portugal)

Célia Marteleira – Grupo de Recrutamento 330
Mário Lemos – Grupo de Recrutamento 620

Escolas envolvidas

Caldas da Rainha | Portugal: Escola Secundária Raul Proença
Waregem | Bélgica: Secundair Onderwijs Groenhove

Alunos envolvidos

Participam no intercâmbio 18 alunos oriundos das seguintes turmas:
10ºCS
10ºCT/LH
10ºCT3
10ºLH1
11ºCT1
11ºCT2

10 alunos considerados alunos com menos oportunidades de acordo com o Guia do Programa Erasmus+

Objetivos destas mobilidades

Todas as atividades planificadas visam promover ativamente a inclusão e a diversidade – tema central do projeto. Contudo, também estão subjacentes à planificação preocupações ambientais e muitas das atividades promovem diretamente a educação digital.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

Promover o desenvolvimento integral das capacidades dos alunos em diferentes domínios;

Proporcionar oportunidades de autoconhecimento e contacto com diferentes realidades no sentido de formar cidadãos autónomos e responsáveis;

Desenvolver competências na língua alvo em situações de comunicação autênticas;

Sensibilizar para a variedade de origens/proveniências que existe no nosso meio e aprender a respeitar e a valorizar essa diversidade (cultural, religiosa, social,…);

Consciencializar que, ao longo da história da humanidade, existiram momentos de coexistência e de conflitos, resultando estes últimos frequentemente da ignorância e da intolerância;

Sensibilizar para a importância do indivíduo/da ação de cada indivíduo numa sociedade democrática;

Sensibilizar para a importância dos desafios comuns que a humanidade tem de enfrentar, unindo esforços: por exemplo, as alterações climáticas, proteção ambiental,…;

Sensibilizar para a importância dos eventos desportivos e artísticos como meios de valorizar a diversidade e, simultaneamente, de atingir objetivos comuns;

Sensibilizar para as necessidades e dificuldades dos refugiados que chegam aos dois países envolvidos;

Procurar e desenvolver estratégias que visem promover a inclusão da diversidade nas nossas escolas;

Encontrar formas de divulgação das aprendizagens alcançadas, de modo a partilhar os resultados com a(s) comunidades(s) escolar(es) e a(s) cidade(s).

Data e duração dos momentos de Mobilidade

VINDA A CALDAS DA RAINHA (ES Raul Proença como organização de acolhimento)
06 de março a 11 de março de 2022

IDA A WAREGEM (ES Raul Proença como organização de envio)
24 de abril a 29 de abril de 2022

Viagens, Alojamento, Alimentação e Custos

Viagens: avião, comboio e autocarro;

Alojamento: famílias dos alunos participantes;

Alimentação: família (pequeno almoço e jantar) e cantinas escolares ou semelhante (almoço);

Custo previsto: os alunos não terão qualquer encargo. Todo o custo da mobilidade será financiado pelo programa Erasmus+ e estão incluídos:
+ voos, transferes, transportes públicos, autocarro alugado;
+ documentação diversa, seguro de viagens e taxas de aeroporto;
+ entradas em locais de interesse cultural contidos nos programas;
+ todas as atividades lúdicas e desportivas;
+ os almoços;
+ alojamento em famílias de acolhimento, com pequeno-almoço e jantar;
+ acompanhamento pelos professores responsáveis pelo projeto.

Metodologia organizativa

Elaboração dos programas de mobilidade;

Reuniões informativas com alunos e encarregados de educação para esclarecimento de dúvidas (seguro de assistência em viagem, conselhos, alojamento, transportes, autorizações de saída, cartão de saúde europeu, declaração parental de autorização de cuidados médicos, outros documentos, etc);

Elaboração dos pedidos de autorização de saída;

Reunião final entre os alunos, encarregados de educação e professores acompanhantes;

Apresentação final dos momentos de mobilidade à comunidade escolar e local, sob diferentes formas.

Programa de intercâmbio

Dos programas de atividades, tanto na Bélgica como em Portugal, constam:
+ assistência a aulas;
+ atividades diversificadas – desportivas, artísticas, laboratoriais – dentro e fora do contexto escolar;
+ saídas culturais (p.ex.: na Bélgica, a Bruxelas e a Ypres; em Portugal, a Lisboa, a Tomar e a Peniche), com visitas guiadas ou orientadas;
+ momentos de tempo livre;
+ momentos de convívio com as famílias de acolhimento.

Planos de ocupação das aulas

Uma vez que os alunos que participam na mobilidade são provenientes de turmas diferentes, as aulas decorrerão de forma normal.
Os alunos que participam na mobilidade, não poderão ser prejudicados no seu processo de aprendizagem e avaliação, pelo que os professores destes alunos devem acautelar as melhores condições. Também existe a possibilidade de serem realizadas aulas de apoio/suplementares para a consolidação dos conteúdos trabalhados durante a ausência dos alunos.

Avaliação do Projeto

Apresentação final dos momentos de mobilidade de alunos à comunidade escolar e local, através de vários meios (p. ex., redes sociais, artigos de jornal, vídeo,…)

Ação Chave 1 - Mobilidade Individual para Fins de Aprendizagem

Projeto Oeste Educa+ | Coordenador do Consórcio OESTE CIM

Informação essencial

Data de início: 17/12/2018
Data de conclusão: 16/08/2022
Apoio Financeiro Erasmus: 115 490,00 €

Objetivo Principal

Aquisição de competências que constituirão valor acrescentado para as instituições envolvidas.

Informação adiional

Toda a informação sobre este projeto encontra-se no site do Oeste CIM.

 

 

Consórcio Erasmus KA101
1 Set 2022

Momentos 2021-2022

/
Publicado por
Começamos setembro a partilhar um vídeo que mostra algumas das atividades desenvolvidas, durante o ano letivo 2021-2022, pelos alunos e professores do AERP. Estão todos...
Ler mais